Artigos e Notícias

Blog

Seguro Residencial, o que incluir e o que retirar da cobertura.

1. Conheça suas necessidades

O seguro residencial oferece diversas coberturas, justamente para atender as necessidades específicas de cada segurado. É possível personalizá-lo da forma que desejar!
Por exemplo, se a sua residência estiver localizada numa região onde houver rios, córregos e bueiros de concentração de esgoto, entre outras variáveis que envolvam o risco de ocorrer inundação ou alagamento, seria interessante contratar a cobertura de Alagamento e Inundação.

Essa é uma das diversas situações que precisam ser consideradas para ajudá-lo a escolher as coberturas mais adequadas para o seu imóvel.

2. Faça a melhor combinação entre as coberturas básicas e adicionais do seguro residencial

Ao contratar um seguro residencial, algumas coberturas, conhecidas como básicas, já estarão presentes na sua apólice. São elas: incêndio; queda de raio que danifique diretamente os bens segurados; explosão e implosão de qualquer natureza e origem.

Mas então, o que queremos dizer quando falamos de personalização?

Estamos falando das coberturas adicionais. São elas que, quando combinadas às básicas, tornam o seu seguro único e mais adequado às suas necessidades. Para ficar mais claro, vamos citar algumas situações:

  • Se você mora numa região com alta incidência de furtos e roubos, é possível contratar, junto à cobertura básica, a adicional de Roubo/Furto qualificado.
  • Caso sua residência trabalha uma empregada doméstica, é uma boa opção contratar os adicionais de Responsabilidade Civil Familiar, Responsabilidade Civil Empregados Domésticos, Fidelidade de Empregados Domésticos, Danos Elétricos/Eletrônicos – curto circuito.
  • Você tem animais de estimação? Se sim seria interessante avaliar a contratação do seguro de Responsabilidade Civil Familiar.

3. Opte por uma seguradora com experiência e credibilidade no mercado

Este é um fator de extrema importância. Ao escolher a seguradora, leve em consideração a sua posição no mercado, se é confiável e reconhecida.

Antes de solicitar uma cotação pesquise sobre a reputação da corretora, bem como o tempo em que atua no mercado, a solidez e estrutura que ela pode te oferecer.

4. Entenda a sua apólice de seguro residencial

É fundamental ler a apólice do seguro cuidadosamente para que assim você saberá exatamente o que está sendo contratado, esse é o momento de solucionar todas as suas dúvidas e de entender tudo o que foi acordado com a seguradora. Conte com a importante ajuda do seu corretor de seguros para essa tarefa.

Fique atento aos dados contidos na apólice: dados cadastrais, dados do risco, relação das coberturas contratadas, valor das I.S (importâncias seguradas), franquias e/ou participações obrigatória do segurado, condições de pagamento e data de vigência.

5. Procure um corretor de confiança

Contratos de seguros costumam ser bastante complexos e pode ser que você fique um tanto perdido na hora de contratar seu seguro residencial. Um bom corretor vai te ajudar a adequar a contratação do seguro da sua casa de acordo com suas principais necessidades.

Certifique-se de que o profissional escolhido é credenciado pela Superintendência de Seguros Privados (Susep).

6. Escolha a melhor seguradora

É importante que você saiba diferenciar quem trabalha com seriedade e tem solidez de quem não o faz. Conhecer o tempo de atuação da empresa e a abrangência de seu atendimento é muito importante para tomar a decisão certa.

Faça uma pesquisa aprofundada e procure verificar quais as coberturas adicionais e serviços diferenciados que a seguradora oferece.
Informe-se antes de tomar uma decisão.

Esperamos que este guia tenha esclarecido suas dúvidas e ajudado na escolha do melhor seguro para sua casa.

Se ainda ficou alguma dúvida, entre em contato conosco.